Casamento real

Porque tudo de mais importante representativo deste dia está neste vídeo. Na palavra do bispo, na voz do coro enchendo a igreja de música, nos olhares, nos sinos, no texto tão profundo do Apóstolo Paulo na carta aos Romanos, lido pelo irmão da noiva.

Isso é tudo que eu tenho a dizer sobre o casamento real.

Texto da carta de Paulo aos Romanos, capítulo 12:

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.

Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um.

Porque assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma operação,

Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros.

De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé;

Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;

Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.

O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.

Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;

Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;

Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade;

Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis.

Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram;

Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;

A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens.

Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.

Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor.

Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.

Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

Segunda casa

Em Berlim minha segunda casa era a Igreja Batista de Schöneberg. Fiz os melhores amigos lá e gostava muito de participar dos cultos. Quis logo procurar uma quando cheguei aqui em Munique.

Eu sei, Deus está dentro de nós por onde formos, também acredito nisso. Mas… eu gosto! E sinto falta, sabe?

Segui meus amigos a uma igreja latina aqui em Munique, para conhecer. Só que não me identifiquei muito, além de cultos em Espanhol e um horário ingrato: domingo às duas da tarde. Mas sabia que a mesma igreja tem um culto alemão pela manhã.

No domingo seguinte voltamos, encontramos um culto super conservador. É bonito, gosto dessas coisas litúrgicas mais clássicas, mas… não sempre. No mesmo dia tomamos conhecimento de outros cultos em outros horários e, naquele mesmo dia, haveria um diferente, mais “jovem” digamos assim. Decidimos ficar e participar.

E foi quando eu me senti assim, numa candidata a Segunda Casa Muniquense. Cantei junto, orei, ouvi um sermão lindo, caí no colo de Deus. E toda aquela mensagem de Deus através das pessoas, das músicas e do sermão era para me lembrar do que por vezes quase esqueço: “meu jugo é suave, e meu fardo é leve” (Mateus 11:30)

Lá nós conversamos sobre isso. Acho que todo fardo de fato é leve quando o entregamos a Deus. O difícil é entregar, de verdade, sem segurar a ponta. É confiar e descansar, certo de que Ele cuida e sempre tem o melhor para nós. E nos faz fortes, capazes de enfrentar tudo.

É uma mensagem particularmente importante neste momento. Eu já conhecia, mas às vezes esqueço, quero controlar tudo sozinha e isso torna tudo muito pesado. Naquele domingo, um dos textos lidos é um dos meus textos favoritos. E é com ele que vou passar a semana em meditação:

Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento.

Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.

Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão;

Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.

– Isaías 40: 28-31