Integração #3 – Se não pode contra o inverno, junte-se a ele

Faça uma caminhada em dia de céu azul e muita neve. Eu sei, existe um fenômeno climático interessante por aqui: quanto mais limpo o dia, mais baixa a temperatura. Por conta disso, há duas opções para sua caminhada no inverno: temperaturas amenas e dias cinzentos, ou dias ensolarados e temperaturas glaciais.

Eu prefiro os dias ensolarados congelantes. Céu azul e neve branquinha. O frio congelante dá lugar a uma incrível sensação de frescor depois de cerca de dez minutos de caminhada para esquentar. Respira-se ar puro e consegue-se até sentir calor, dependendo do número de casacos e blusas debaixo do casaco-mor de inverno.

Para suportar o frio nos pés, tenho uma dica quente: calce uma meia normal, um saco plástico por cima, meia grossa por cima do saco plástico e o seu sapato de inverno. Dica de moradora do Pólo norte, em entrevista na rádio aqui. Testei nos Alpes debaixo de -18 (isso mesmo: menos dezoito) graus e aprovei.

Outra forma de se adaptar ao inverno é aproveitar as pistas de patinação ao ar livre. São gratuitas, embora não tão lisinhas quanto aquelas de shopping que alguns costumam frequentar no Brasil em dias de verão, geralmente em véspera de Natal com papai noel de barba de algodão. Enfim… nos lagos e rios congelados aqui pode-se patinar.

Atenção apenas a questões de segurança: o gelo precisa estar espesso o suficiente, por motivos óbvios. As rádios costumam dizer onde está seguro patinar, mas eu costumo seguir uma regrinha básica: tem muita gente na pista? Tem crianças patinando? As temperaturas estão negativas há mais de uma semana? Se a resposta for “sim” a todas essas perguntas, pode patinar. Geralmente os locais perigosos são marcados com faixas de isolamento também. Atente a elas e mantenha distância.

Não eu não adquiri meus patins. Ainda. Estou pensando no assunto, depois de ter alugado infelizes patins de uma fina folha de couro mixuruca que fez meu pé congelar antes do tempo e estragar minha diversão da última vez. Patins alugados agora, só em quadras fechadas.

Agora atenção ao registro do look sensacional da mocinha na sua última caminhada gelada, ao lado do amado marido, nos Alpes. Essa moda de casaco vermelho, luvas azul-turquesa e óculos à la John Lennon ainda pega. Coisa linda (isso foi uma ironia. Mas eu estava quentinha).

Anúncios

4 pensamentos sobre “Integração #3 – Se não pode contra o inverno, junte-se a ele

  1. Olha o que eu aprendi depois de 3 invernos e que estar elegante e quentinha nao combina com a minha pessoa, entao eu escolhi estar quentinha e finalmente me diverti nesse inverno, ate patins eu comprei e no dia seguinte a neve foi embora 😦

    beijos

  2. essa dica do saco plastico eu nunca tinha escutado! =) realmente os pés e as maos sao os que mais sofrem no frio. Eu sempre usei aquelas solas térmicas e elas dao uma boa segurada. e adorei a suas perguntas: tipo, tem criancas patinando no laguinho e elas ainda estao vivas? Entao eu entro hahaha bjs!

  3. QUe friooooooooooooooooooooo!!!!! Jane, eu compraria patins, mas essa dica em relação ao volume de pessoas patinando é sensacional!

    Você saiu do Facebook??? Procurei vc lá e não achei!

    Como vc está????

    Um beijo!!! Saudades imensas de você!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s