Minha vez

Cumprindo a intimação oriunda do “Supremo Tribunal Isabelino” (rs), venho aqui registrar as nove informações inéditas, fantásticas (?), sensacionais (?) e absolutamente exclusivas (aqui também cabe um “?” – rs) sobre mim:

1) Eu roí unhas na infância. E continuo a roê-las. Mas, curiosamente, eu só continuo cultivando esse hábito desagradável quando eu estou longe de Jane. O fato é curioso porque a mudança de hábito é espontânea, sem nenhum esforço pessoal e específico. Ou seja, eu simplesmente deixo de roer unhas ao lado dela;

2) Quando eu era bem criança, tinha verdadeiro pavor da lua. Isso mesmo, da LUA (rs)! Cheguei a ter pesadelos em que várias luas, todas no formato crescente e com cara de malvada, invadiam o meu quarto para me pegar de madrugada;

3) Eu chorei quando a ficha caiu no dia da morte de Ayrton Senna. Foi a primeira vez que chorei pela morte de alguém;

4) Digo brincando, mas com orgulho, que sou um “Neandertal”. Isso nem é tanto verdade e nem é tanto mentira. Isso porque sou romântico, tenho sensibilidade e sou bastante educado. Mas certas frescuras que viram moda por aí, convenhamos, não combinam com os homens;

5) Tenho medo de altura. Sério. Adoro andar de avião, já escalei montanhas (e adorei também), gosto de ver a vista de lugares bem altos e sonho em pular de paraquedas algum dia. Mas isso não muda o fato de que eu tenho medo de altura;

6) Já salvei duas crianças de um destino terrível: tenho dois sobrinhos cujos respectivos pais torcem pelo Flamengo, mas graças ao bom exemplo do tio, ambos torcem fervorosamente pelo Fluminense;   😉

7) Me arrependo muito mais de algumas poucas coisas que deixei de fazer na vida do que da soma de tudo o que já fiz. E espero sempre poder dizer isso com sinceridade;

8.) Meus pais são meus grandes ídolos e exemplos na vida. Meu pai não foi perfeito e minha mãe não é perfeita. Mas eles sempre deram o melhor de si em tudo;

9) Eu não quero morrer sem antes fazer, e com Jane, aquelas três coisas que, como dizem por aí, deixam as pessoas realizadas: plantar uma árvore, escrever um livro e ter um(a) filho(a).

Anúncios

4 pensamentos sobre “Minha vez

  1. hahahahaha
    eu juro que pensei, antes de ler todo o ponto 6, que vc tinha pulado em frente a um carro e salvado a vida de duas crianças. hahahahahahaha
    fluminense, né? sei…. (grande coisa, nao torço pra nada mesmo. tá vendo? ainda pode salvar a minha. hahahha)
    bjs e esperamos vcs em novembro.
    (7 dias) 🙂

    • hahaha… olha, aproveita e passa a torcer pelo tricolor carioca agora, que até novembro ainda dá tempo de bater no peito e dizer que ele é o atual campeão brasileiro! rs
      E falando em novembro, estaremos aí pra matarmos a saudade!
      Manda um abraço bem forte pro maridão!
      Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s