Etiqueta alemã

  1. Um cavalheiro alemão entra em um restaurante na frente da dama, com o intuito de verificar o ambiente antes de convidáa-la para entrar. Segurando a porta, obviamente.
  2. Um cavalheiro alemão veste primeiro o casaco enquanto a dama espera confortavelmente sentada, para depois ajudá-la a vestir o seu casaco.
  3. Em uma mesa com copos servidos, só se toma o primeiro gole depois do anfitrião.
  4. “Fungar” e engolir o produto do seu resfriado é proibido. Usa-se lenço de papel. E, diferente da forma como muitos alemães o fazem, o assoar o nariz deve ser feito com discrição.
  5. Nunca, jamais telefone para qualquer pessoa sem se identificar logo ao atenderem do outro lado da linha. Isso vale tanto para a sua melhor amiga alemã, quanto para o atendente da central de informações da empresa de transportes. Ao ligar para um número que exija formalidade – como a empresa de transportes, por exemplo -, diga seu sobrenome. Entre amigos, diga o primeiro nome.
  6. A regra acima também se aplica ao atender o telefone na sua casa. Ao invés de dizer “alô”, é de bom tom dizer o seu sobrenome. Neste caso, porém, há uma certa tolerância caso você não o faça e recorra ao tradicional “alô”, já que você está em sua casa e parte-se do princípio de que o telefonante sabe para quem ligou.
  7. Pontualidade é fundamental, mas há uma regrinha de tolerância: quinze minutos de espera são perdoáveis, desde que haja um certo nível de intimidade entre as partes. O atraso deve também ser previamente comunicado via celular, de preferência.
  8. Não corte a batata cozida com a faca. Corte com o garfo. A explicação está no fato de que o molho é melhor absorvido por uma superfície porosa e irregular gerada pelo ato de “quebrar” a batata do que por uma superfície lisa, característica do corte à faca. Quem corta batata com a faca “não sabe das coisas”.
  9. Dois beijinhos são permitidos ao cumprimentar um conhecido, desde que haja um mínimo de intimidade entre as partes. Dois beijinhos para com pessoas mais idosas não costumam ser bem vistos. Jamais cumprimente um alemão desta forma no primeiro contato, mesmo que seja jovem. Para estes casos, aperto de mão.
  10. Entre um cavalheiro e uma dama, a iniciativa do cumprimento cabe à dama. Entre mais idosos e mais jovens, a iniciativa cabe aos mais velhos. Antecipar-se não é de bom tom.

Regras universais também válidas aqui

  • Ceder o assento aos idosos e às gestantes.
  • O trio: Por favor, obrigado, e com licença.
  • Não fale em Português perto de nativos que não entendem a sua língua.
  • Nem pense em expelir secreções resultantes dos efeitos de um resfriado por via oral em local público (vulgo: escarro).
  • Não corrija ninguém em público.

Aprendi boa parte dessas no curso de alemão, e acrescentei outras mais antigas.

Os leitores que conhecerem mais coisinhas de etiqueta alemã, deixem sua contribuição nos comentários. Danke.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Etiqueta alemã

  1. Muito bom. Vi que tô boa na etiqueta alemã, com exceção da batata! Bom, nem tive que comer batata grande a ponto de ter que ser cortada, mas pra próxima, estarei sabendo de tudo! Vou cortar com o garfo.

  2. show…..
    já faz tanto tempo q moro aqui e já incorporei muitas destas regras (e o melhor sem saber nem pensar sobre…rs…) q nem me lembro mais….
    dava pra traduzir para o alemao a parte : ” E, diferente da forma como muitos alemães o fazem, o soar o nariz deve ser feito com discrição.”
    é tao desagradável às vezes q eu fico sem graca com a falta de educacao….
    PS sobre a batata nem eu sabia (e cresci em casa q se comia batata quase todos os dias 😉
    beijokas

  3. só discordo de 1 coisa: ceder o assento! sao raras as pessoas que cedem cadeira a idosos ou gestantes. Uma amiga que estava com crianca de colo teve que pedir pra sentar pra amamentar e uma vez que terminou, a pessoa quis se sentar de novo. =P meio sem nocao ne? bjs!

  4. Eu tb tenho que discordar. pelo menos aqui em Munique, onde as pessoas sao super arrogantes. Acho que um cavalo sabe tratar melhor uma pessoa do que os muniquianos.

    Pior, nao é com a gente estrangeiro. é com pessoas que tem “cara” de alemao. Afinal eles acham que um estrangeiro pode ser bem perigoso.

    enfim, ate qdo alguem ( estrangeiro, sempre) se propoe a manter a porta aberta para um velhinho conseguir entra no Bus, os que estao sentados fazem cara de ….pra pessoa.

    fora isso…o resto ta de acordo! Munique tem mto estrangeiro, o que salva a cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s