Falando em tapfer

Tapfer são as minhas plantas. Especialmente a Olívia, minha orquídea.

Olívia está comigo há mais de quatro anos. Foi uma das primeiras plantas que adquiri ao chegar na Alemanha. Foi viçosa e florida por muito tempo. Mas, em algum momento, ela ficou meio fraquinha, sem vida. Folhas cairam, as flores não vieram mais.

Para minha surpresa, eis que um dia ela começa a apresentar raízes aéreas. Brotaram do próprio caule já meio morto e, a partir dali, saiu uma nova planta. Meio pequena e fraca, não crescia muito, mas ali brotavam folhas novas.

Intrigada com a história, fui à florista aqui perto de casa, simpática e sempre pronta a dar informações. Expliquei o estado da Olívia, falei das raízes aéreas e ela me pediu para levá-la até lá.

Foi quando ela viu que precisava trocar a Olívia de vaso. Viu as raízes, tirou a planta do vaso e sentenciou: eu estava literalmente afogando a Olívia, tadinha! Desinformada que sou, pensava eu que ela precisava nadar e mergulhar em muita água. As raízes que estavam no vaso estavam mortas, o caule que saía delas também e Olívia criou raízes aéreas para sobreviver.

–  Mas como? De onde ela tira água e nutrientes se o caule e as raízes da terra estão mortos?, perguntei eu a mim mesma, intrigada na volta para casa.

– Da umidade do ar, claro! Só pode ser!, respondi eu mesma.

Claro que ela não poderia se tornar uma orquídea grande, viçosa e florida como fora outrora vivendo de ar. Muito culpada pela minha falta de informação, prometi não mais afogá-la. Pequena e tímida, Olívia agora está devidamente plantada em novo substrato, de onde tira seus nutrientes decentemente sem se afogar. “Um copinho de licor de água por semana!”

Com tanta perfeição da natureza dentro da minha sala, não pude deixar de me perguntar, intrigada: como podem existir pessoas no mundo que não acreditam em Deus?

Muito tapfer a Olívia! Estou muito orgulhosa dela! Vida longa a ela e que venham muitas florzinhas!

P.S. Outro dia eu falo do quão tapfer é a Dalila.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Falando em tapfer

  1. Wow eu não sabia disso. Tenho uma orquidea que ganhei da avó a uns 6 meses atrás. De un tempos pra cá as flores cairam e o caule começou a secar, eu desconfiei que poderia ser agua demais, estou fazendo o teste pra saber se vai funcionar.

    Beijao

  2. Oi …diquinha de quem já “afogou” várias delas….. 😉
    uma vez por semana colocar o vaso dela (geralmente a orquídea vem em um de plastico com furinhos) em um balde de agua no nível do vaso (nao afogar…kkk), deixar ela lá meia hora…..tirar do balde e colocar ela (ainda no vaso plástico dentro de um outro vaso )……isto uma vez por semana, e uma vez por mes colocar nesta água um adubo líquido para as orquídeas, encontra-se em qq loja de plantas…. ela vai ficar linda e te dar muitas florzinhas….bjks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s