Tempo subjetivo

Um dos muitos conceitos trabalhados na conferência da qual estou participando aqui foi o conceito de “tempo subjetivo”.

O tempo subjetivo relativiza a contagem do tempo. E tempo é uma das coisas que interferem na usabilidade de um produto. Um site que demora muito a aparecer aí na sua tela vai ser abandonado antes mesmo de carregar. Por você e pela grande maioria das pessoas. Ou seja: um problema de usabilidade, pois interfere na forma de você usar o site. E, frequentemente, o tempo relativo sentido por você será maior do que os eventuais “meros” quinze segundos que você de fato esperou até o site carregar.

Por exemplo: se você está no salão de beleza esperando a hora de ser atendida olhando pela janela, o tempo será sentido de uma forma. Se, ao invés de ficar olhando pela janela, você pegar uma revista para ler e se informar a respeito dos últimos visitantes da Ilha de Caras, ou sobre os vestidos das estrelas no Festival de Cannes, o tempo será diferente. Cronologicamente, você vai esperar os mesmos exatos e matemáticos minutos, mas o tempo subjetivo será outro.

Mas Jane, por que cargas d’água você está falando tudo isso?

Simples. O tempo subjetivo de nove meses que passei longe do meu amado entre o noivado e o minicasamento em Berlim foi muito menor do que o tempo subjetivo de dois meses e meio desde a última vez que nos vimos. Não posso reduzir o tempo cronológico, mas.. será que posso reduzir o tempo subjetivo?

Tenho me esforçado.

Esses dias em Londres já estão ajudando bastante nisso. Mas já estou a pensar nos dias em Munique. Ok, tem muito trabalho me esperando lá. Também estou colecionando ideias aqui para colocar em prática lá. Mas, experiência própria, usar somente e apenas exclusivamente o trabalho para reduzir o tempo subjetivo pode trazer danos à saúde.

Daí eu estar pensando na vida que tenho quando não trabalho. Encontrar amigos, fazer novos amigos, voltar a praticar esportes, viajar, viver agora e não esperar para viver depois.

Dicas e sugestões são obviamente bem-vindas! Então me contem: o que vocês fazem para reduzir o tempo subjetivo de vocês quando estão ansiosos à espera de alguma coisa muito importante?

Anúncios

6 pensamentos sobre “Tempo subjetivo

  1. Vou pensar em alguma coisa, mas por enquanto vou te fazer uma proposta. Vem passar um fim de semana com a gente. O Miguel vai te dar uma canseira tao gostosa e vai fazer o seu tempo passar voando. rs
    Beijos

  2. Jane… realmente nem sei o que te dizer.. sou super anciosa… e eu quando estou estou a espera de algo fico bem quietinha mesmo! Silêncio…
    É o remédio que encontrei para me acalmar… rsrsrs!
    bjos floridos

  3. Nossa, sou mega ansiosa tbm, já namorei a distãncia por muito tempo e o que me ajudava era fazer planos, hahaha, pegava o calendário e planejava quando eu ia, ou quando ele vinha, quando poderia emendar um feriado, essas coisas. Outra coisa que ajudava era sair com as amigas, dar risada, fofocar, ou não fazer nada com as amigas é sempre bom.
    E Jane, quanto tempo mais ele ainda ficará fora? e vcs vão ficar nessa ponte aérea?
    Beijossss

  4. Pingback: Curtas | Laranjas Prateadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s