Segunda casa

Em Berlim minha segunda casa era a Igreja Batista de Schöneberg. Fiz os melhores amigos lá e gostava muito de participar dos cultos. Quis logo procurar uma quando cheguei aqui em Munique.

Eu sei, Deus está dentro de nós por onde formos, também acredito nisso. Mas… eu gosto! E sinto falta, sabe?

Segui meus amigos a uma igreja latina aqui em Munique, para conhecer. Só que não me identifiquei muito, além de cultos em Espanhol e um horário ingrato: domingo às duas da tarde. Mas sabia que a mesma igreja tem um culto alemão pela manhã.

No domingo seguinte voltamos, encontramos um culto super conservador. É bonito, gosto dessas coisas litúrgicas mais clássicas, mas… não sempre. No mesmo dia tomamos conhecimento de outros cultos em outros horários e, naquele mesmo dia, haveria um diferente, mais “jovem” digamos assim. Decidimos ficar e participar.

E foi quando eu me senti assim, numa candidata a Segunda Casa Muniquense. Cantei junto, orei, ouvi um sermão lindo, caí no colo de Deus. E toda aquela mensagem de Deus através das pessoas, das músicas e do sermão era para me lembrar do que por vezes quase esqueço: “meu jugo é suave, e meu fardo é leve” (Mateus 11:30)

Lá nós conversamos sobre isso. Acho que todo fardo de fato é leve quando o entregamos a Deus. O difícil é entregar, de verdade, sem segurar a ponta. É confiar e descansar, certo de que Ele cuida e sempre tem o melhor para nós. E nos faz fortes, capazes de enfrentar tudo.

É uma mensagem particularmente importante neste momento. Eu já conhecia, mas às vezes esqueço, quero controlar tudo sozinha e isso torna tudo muito pesado. Naquele domingo, um dos textos lidos é um dos meus textos favoritos. E é com ele que vou passar a semana em meditação:

Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento.

Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.

Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão;

Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.

– Isaías 40: 28-31

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Segunda casa

  1. Ola, Jane!
    Sempre leio seu blog e tenho que te dizer que, especialmente hoje, essa palavra me abencoou muito!
    Com lagrimas nos olhos e firmada na certeza de que Papai nos ama muito , aceite meu sincero muito obrigada,
    Patricia

  2. Ai Jane, como sinto falta dessa “segunda casa”. Ainda nao encontrei por aqui um lugar desses, por ser uma cidade muito pequena e também por que meu alemao é kaputt demais para encarar um culto em alemao. Agora no Brasil, aproveitei muito, mas a cada dia percebo o quanto necessito congregar por aqui também. Ah, vou procurar um site com todos os enderecos de igrejas ai de Munique. Tenho por aqui em algum lugar. Quem sabe pode ajudar voce.
    Beijos e como a Patricia me senti muito abencoada com o seu post.

  3. Encontrar um lugar desses é encontrar água no deserto, principalmente para nós expatriados.Gosto muito da igreja que estou atualmente.Embora seja mais tradicional do que a minha no Brasil, isso não significa que é chata.

    Cair no colo é Deus é maravilhoso… Não há nada como deixar Ele agir, e acabar confirmando o que o salmista diz:

    “Provai e vede que o Senhor é BOM! Bem-aventurado o homem que NELE confia.”- Salmo 34:8

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s